O que as seguradoras ganham tentando sujar a imagem da proteção veicular?

O que as seguradoras ganham tentando sujar a imagem da proteção veicular?

Pode ser jogo de interesse ou pode ser realmente ingenuidade de quem não entende como uma associação de benefícios funciona. Porém, em todos os casos, quem sai perdendo é a sociedade, que de alguma forma é a mais atingida por falsas e caluniosas informações.

Não é novidade que existem notícias de suposições entre parcerias de cooperativas e bandidos. No último dia 15, após uma matéria que circulou em canal aberto dizer que a situação da Baixada Fluminense, no Rio de Janeiro, está sob domínio desse esquema, um site reforçou e ainda acrescentou como se a situação acontecesse porque a proteção veicular ainda não é fiscalizada pela SUSEP.

A CQPV juntamente com todas as entidades de proteção veicular sempre alertam que todas as pessoas devem e podem conhecer mais o trabalho de uma associação de benefícios de perto, ser um associado ativo, conhecer seus direitos, saber como funciona o lugar, quem são os diretores e como trabalham. Esses são passos importantes para terem certeza que estão em boas mãos. Todos os seguimentos estão à mercê de pessoas com intenções ruins, mas isso não quer diz que todo um seguimento é falho. A proteção veicular cresce e vem crescendo cada dia mais no Brasil por ser uma prática benéfica a população.

Um seguimento que tenta denegrir a imagem de outro concorrente e divulga notícia falsa sobre algo, comete o crime de difamação. E quando há interesses públicos em jogo, é ainda mais grave: o prejuízo passa a ser também de toda a sociedade.

Cadastre para receber novidades

loading...