Problemas no câmbio? Aprenda a identificá-los e evitar frustrações!

Problemas no câmbio? Aprenda a identificá-los e evitar frustrações!

Já falamos em um post sobre manutenção preventiva. Achou que era só aquilo? Claro que não! Imagine agora se ver diante de um problemão porque não percebeu a tempo que o câmbio do seu carro estava apresentando problemas… Esse post foi feito justamente para você não ter dor de cabeça e identificar de antemão qualquer mal funcionamento que o câmbio possa apresentar.

Seu desgaste é algo natural como a de qualquer outra peça de um carro. Parte essencial do conjunto mecânico do automóvel, ele multiplica a força do motor e com a distribuição de potência e torque, a partir da transmissão, as rodas giram. Para evitar que esse desgaste chegue ao extremo, o recomendado (sempre) é a manutenção preventiva. Por menor que seja, ela sempre vai ajudar a prevenir contratempos mais graves, que muitas vezes podem pôr sua vida em risco. Então aprenda a ficar atento. Segue o post!

Marcha dura

Geralmente a causa desse problema é uma embreagem defeituosa ou gasta. Cabos desgastados, ligações soltas e desgaste nos trilhos de mudança de marcha também podem acarretar esse problema. Em um câmbio manual, a transmissão utiliza rolos de agulhas entre as engrenagens, o que faz com que elas girem livremente. Sem lubrificação suficiente, o deslocamento ser feito em seco, arrastando a engrenagem e girando com o eixo, causando a dureza na troca das marchas.

Em modelos automáticos, o fluido de transmissão deve ser verificado ao menos duas vezes por ano, pois em baixa quantidade, pode causar trocas de marcha duras ou com trancos e ainda produzir vazamentos, que ocorrem com mais frequência nos eixos de entrada ou saída da transmissão. Este fluido é facilmente contaminável. Se a transmissão superaquece, ele oxida e para de lubrificar os componentes.

A alavanca se mexe sozinha

A alavanca de câmbio se mexe quando você arranca com o carro? Em modelos com acionamento de câmbio por varão (uma barra que leva o movimento da alavanca até o câmbio), o problema é mais visível. Neste caso, o problema pode ser desgaste no coxim do câmbio, uma peça de borracha que serve para evitar vibrações no chassi e também diminuí-las no motor, na carroceria e o próprio câmbio.

Sons estranhos que param ao pisar na embreagem

Se você nota um “grilo cantando” no câmbio e que para ao pisar na embreagem, pode ser problema em seu rolamento, responsável por empurrar o platô. A causa para esse ruído pode ser falta de lubrificação, seja por desgaste natural ou por condução em locais alagados. A única solução aqui é a troca do componente. Caso não seja realizada, será impossível o acionamento da embreagem.

Tremor ao arrancar

Um claro sinal de deterioração da embreagem: o desgaste do disco prejudica seu acoplamento com o motor. É importante também verificar se os coxins de suporte do motor ainda estão funcionando devidamente. Além de segurar o motor, eles filtram as vibrações.

Cheiro de queimado

A causa para cheiro de óleo queimado no carro é o superaquecimento da transmissão, principalmente ao se mover em marcha lenta. O problema também pode ser devido ao baixo nível de fluido ou excesso de resíduos. Alguns carros possuem radiador para a caixa de marchas, que resfria o óleo e leva o calor para longe da transmissão.

Marcha arranhando ao engatar

Som metálico nenhum ao trocar a marcha é bom sinal, inclusive um arranhão na alavanca quando você pressiona a embreagem. O ruído é causado pela deterioração prematura dos anéis sincronizadores de transmissão, o que pode estragar as engrenagens do carro. Os anéis são responsáveis por diminuir a velocidade das engrenagens para que haja conexão completa e com o mínimo de atrito possível. Em alguns casos, a culpa pode ser do garfo que move a engrenagem, da luva de engate ou da falta de óleo na transmissão.

Ruídos em ponto morto

Para que sinal maior que um ruído, não é mesmo? É difícil, mas caso aconteça, fique ligado. Este problema também tem a ver com o fluido da embreagem, que pode estar em baixo nível ou sem a viscosidade que necessária para evitar atrito. Entretanto, o problema pode ser mecânico. Caso seja, os custos de reparo são maiores, já que algumas peças precisarão ser substituídas

Alavanca desencaixa

Se você engata a marcha, arranca com o carro e ela volta para o ponto morto, então o carro pode enguiçar a qualquer minuto. Se não há barulho nenhum no câmbio, muito provavelmente o causador disso é o trambulador.
Cabe a este mecanismo enviar para o câmbio o movimento feito pelo motorista ao passar a marcha. Como qualquer outra peça, desgasta-se naturalmente, mas você pode contribuir para que ele dure mais evitando descansar a mão na alavanca.

Vazamentos

Este é um problema bastante corriqueiro e facilmente detectável. Se sua garagem estiver cheia de manchas de óleo, não espere para procurar um mecânico. Pode ser o óleo do motor ou fluído da transmissão, que é de importância vital tanto nas transmissões manuais quanto automáticas.

Cuide do seu carro

Não dirija se o câmbio estiver gasto. Além do consumo maior de gasolina, uma pane poderá fazer você desembolsar muito mais do que se tivesse realizado a manutenção preventiva, além do risco que oferece para você e outras pessoas.
A troca do câmbio leva um certo tempo, pois envolve também a retirada da transmissão, por isso, é importante que seja trocado o câmbio quando a sua caixa for removida, economizando tempo e dinheiro a longo prazo.

Este post foi útil para você? Deixe seu like, comentário ou sugestão; seu feedback é muito importante para nós. E não esqueça de assinar a nossa newsletter. Até a próxima!

Cadastre para receber novidades

loading...