Carros importados: vale a pena ter um?

Carros importados: vale a pena ter um?

Câmbio automático, design diferenciado, sofisticação. Carros importados são o sonho de muitos brasileiros. Melhor equipados que os modelos nacionais, com maior durabilidade e resistência, eles já deixaram de ser um luxo exclusivo dos muitos ricos: com a chegada de montadoras no país e o aumento de crédito para a compra, o ciclo de produção e importação se tornou mais acessível, além do fato de que os veículos vindos de fora chegaram justamente para competir com a produção nacional. Por isso, há uma boa disponibilidade de excelentes modelos por preços cada vez melhores.

Para tornar esse sonho possível, é bom prestar atenção na hora da compra. Ao economizar no valor, você corre o risco de ter certas despesas com manutenção. Apesar de duradouras, as peças dos modelos importados são bem mais caras e precisam ser originais.

Como escolher?

Sempre tem algo a ser considerado. Pesquisas de mercado, primeiramente, são fundamentais para que você entenda quais são os modelos mais vendidos, com manutenção mais em conta e com maior facilidade de reposição de peças. Caso você queira um zero quilômetro, deve observar o histórico da marca, atendimento nas concessionárias e oficinas e um item muito importante: a margem de desvalorização anual do modelo. Para quem deseja adquirir um usado, modelos com até quatro anos de uso e menos de 50 mil quilômetros rodados são melhores opções. Vale observar também se ele se envolveu em acidentes, assim como seu histórico mecânico, a fim de detectar problemas de antemão.

Custos

Apesar dos preços reduzidos em relação há alguns anos, a maioria dos carros importados não estão entre as faixas preço mais baixas do mercado. Algumas montadoras que trazem seus produtos de fora preferem comercializar automóveis bem equipados e com vários atrativos tecnológicos. Isso aumenta, sim, os valores, mas é também o grande atrativo e diferencial.

De qualquer forma, são equivalentes aos preços de um carro nacional, visto todos os apetrechos especiais. As tecnologias são as mesmas empregadas aqui e os gastos com combustível não são tão diferentes, assim como valores de revisão e manutenção preventiva. Alguns serviços básicos podem ser realizados de forma comum em sua grande maioria. Quanto aos modelos de médio escalão econômico, resumindo, nada é tão diferente assim.

A coisa muda quando falamos de carros de luxo, obviamente. Eles são caros, tanto no valor da compra quanto na manutenção, e as peças não fogem à regra. Um veículo de alto padrão implica em custos muito altos.

Carros importados usados

Não é novidade para ninguém que o comércio de modelos novos perdeu muito a força após um forte período de recessão, uma vez que as pessoas estão preferindo os usados, não só nas categorias populares. O segmento premium também apresentou alta nas vendas de modelos de segunda mão. O brasileiro faz questão de adquirir um automóvel de primeira linha, mesmo apostando nos usados.
Vale ressaltar que, independente do modelo e da origem de fabricação, não se deve deixar de tomar certos cuidados. Como já foi dito, algumas peças podem ter uma disponibilidade menor no Brasil, muitas delas sendo bastante difíceis de se encontrar. Para os mais antigos, os reparos podem ser até mesmo inviabilizados por conta da dificuldade em achar reposições.

O atendimento de pós-venda, devido a pouca presença da marca no mercado brasileiro, pode acabar sendo deficiente no sentido de propiciar uma manutenção de preço justo e ágil. As tecnologias presentes em carros mais caros e importados são sofisticadas ao ponto de, no Brasil, possuírem preços elevados até para quem tem dinheiro.

Mesmo assim, é uma prática incentivada, visto que o país não saiu totalmente da crise econômica. Para não fazer a escolha errada e se arrepender, o consumidor deve ter paciência ao pesquisar e encontrar uma boa oportunidade livre de prejuízos no futuro.

Vantagens

Voltando ao que interessa, quais são as vantagens em adquirir um modelo importado?

Disponibilidade

Hoje, no Brasil, existem por volta de 28 marcas filiadas à Associação Brasileira das Empresas Importadoras de Veículos Automotores, responsáveis por mais de 140 modelos diferentes de importados. Não fica tão difícil assim de escolher um que se adeque às suas exigências, certo?

Preço

Outro grande, se não o melhor atrativo. Veículos de lugares como México e Argentina podem custar bem menos, por conta dos valores de produção e impostos destes países em relação ao nosso.

Peças

Com a procura por carros importados aumentando, as peças estão ficando mais baratas, se mantendo eficientes e econômicas. Ao comparar as tecnologias nacional e importada, o valor não é tão discrepante assim, até porque os modelos de fora vêm com muitos acessórios de fábrica.

Padrões de importação

Padrões internacionais mais severos garantem um carro melhor equipado e muito mais seguro. As grandes marcas não querem seus produtos vendidos em escala mundial com reclamações que podem afetar suas vendas.

Desvantagens

Reposição

Isso pode depender do modelo. Nem todos vão possuir peças de reposição disponíveis no Brasil ou empresas que trabalhem com determinadas marcas. Às vezes, os proprietários desses veículos precisam aguardam em filas de espera para a importação dos itens.

Pós vendas

Algumas marcas podem não se adaptar ao nosso mercado tão facilmente, como algumas chinesas, que passaram por diversas mudanças antes de se consolidar. Isso pode precarizar o serviço de atendimento no pós vendas. Algumas demandas podem ser muito longas, como no caso de peças de reposição mais raras. O consumidor pode ter que esperar até 15 dias para sua entrega.

Pesquisar e comparar preços para encontrar a melhor opção nunca é demais, assim como estar atento à cotação de moedas, para não ter problemas com desvalorização do dólar em relação ao real. Como de praxe, quando maior a disponibilidade do modelo, mais fácil de se encontrar peças. Leve sempre em conta a rede de concessionárias, observando se a montadora possui ampla rede de assistência e fornecimento.

Este artigo foi útil para você? Seu feedback é muito importante para nós. Deixe seu comentário, curta, compartilhe e assine a nossa newsletter!

Cadastre para receber novidades