Aprenda a praticar a direção defensiva!

Aprenda a praticar a direção defensiva!

A direção defensiva é um conteúdo na programação da maioria dos cursos de Centros de Formação de Condutores, porém após certo período, eles parecem esquecer do que aprenderam e adquirem diversos vícios de direção.

Para diminuir as taxas de acidentes no trânsito, os órgãos responsáveis criam leis, fiscalizam e veiculam peças publicitárias para conscientizar a população. Uma boa maneira de contribuir é adotar medidas de direção defensiva, que são hábitos simples mas que podem fazer toda a diferença na segurança no trânsito.

Mas antes de tudo:

O que é direção defensiva?

De acordo com o Manual de Direção Defensiva do Departamento Nacional de Trânsito (Denatran), direção defensiva é a forma de dirigir que permite o reconhecimento antecipado das situações de risco, sendo possível prever o que poderá acontecer ao motorista, às pessoas que estão no veículo e aos outros usuários da via.

Dessa forma é possível evitar acidentes e até mortes no trânsito, uma vez que 90% dos desastres nas estradas são causados por falha humana. Por exemplo: ao ver o sinal amarelo, a maioria dos motoristas, ao invés de reduzir e parar, acelera para não perder tempo, porém ao passar do cruzamento, o sinal já estava vermelho e o mínimo que pode acontecer é uma batida em quem aguardou o sinal ficar verde.

A direção defensiva é bem mais do que as medidas para o cumprimento das regras de trânsito; são todas as ações que um motorista pode adotar para tornar uma viagem - seja qual for a distância - mais segura, antecipando riscos, não abusando da confiança em suas habilidades de condutor e tendo uma postura de preocupação para com todos.

Aqui estão algumas atitudes que devem ser evitadas para garantir uma direção defensiva de verdade:

  • dirigir com sono;
  • abusar da velocidade;
  • utilizar remédios e estimulantes para inibir o sono;
  • fazer ultrapassagens perigosas;
  • usar o celular enquanto dirige;

Princípios básicos

Para que seja eficiente e garanta a segurança de todos nas vias públicas, deve ser colocada em prática com base em alguns princípios fundamentais, que são:

Conhecimento

É importante possuir conhecimento técnico para dirigir com responsabilidade, por exemplo:

  • domínio das leis de trânsito;
  • conhecimento sobre o veículo que você conduz, seja ele carro, ônibus, caminhão etc;
  • conhecimento sobre as vias, localidades e condições adversas que podem surgir durante uma viagem, como chuva, neblina, baixa luminosidade e buracos.

Atenção

O motorista deve estar sempre focado e consciente de tudo o que está fazendo, para poder agir com precisão e com rapidez em caso de imprevistos - estar alerta aos retrovisores, à pista e aos veículos próximos. Conversar com passageiros, sono e som alto podem prejudicar a atenção.

Habilidade

Um motorista habilidoso tem perícia, experiência adquirida com o tempo de prática na direção. Essa habilidade é algo essencial para a direção defensiva, já que em alguma hora ela poderá ser posta em prática, como em situações que demandem manobras repentinas ou situações de perigo, como falha no sistema de freios, por isso é fundamental conhecer bem o veículo que conduz, assim como suas limitações.

Previsão

Como já foi citado aqui, o motorista deve tentar ao máximo prever situações que possam vir a fugir do seu controle. Pode ser empregada em situações comuns, como quando muito próximo a outro veículo em uma via (neste caso, deve-se ter em mente que o motorista da frente pode frear de maneira brusca), derrapagem em pista molhada ou travessia de um pedestre em perímetro urbano.

Decisão

Tão importante quanto ter experiência é saber como reagir em situações de risco. Em alguma dessas, pode ser que o condutor precise fazer alguma manobra perigosa para evitar acidentes. Por isso, esteja sempre preparado para avaliar a situação, agindo com calma, tendo sempre a melhor decisão em mente.

Leia também: 5 dicas de manutenção preventiva para o seu carro

Direção corretiva

Se por um lado a direção defensiva tem como objetivo prevenir acidentes, por outro, a direção corretiva é focada em reforçar a segurança após o acontecido. Ou seja, é quando o condutor faz uma ação de reparo em situações que ele não conseguiu evitar. É um tipo de direção muito importante, pois nem sempre poderemos impedir que o pior aconteça. Nessas horas, então, o motorista deve estar pronto para agir, adotando medidas para tentar não agravar o problema, como:

  • manter a calma;
  • prestar auxílio às vítimas;
  • sinalizar o local;
  • contatar as autoridades e serviços de assistência médica imediatamente;
  • pedir suporte à administradora da via, caso exista;
  • orientar outros motoristas.

Se o seu carro está com a manutenção em dia, se você sabe escolher os melhores trajetos, não se distrai com imprudências de outras pessoas, não utiliza celular enquanto dirige, respeita as leis de trânsito, presta atenção a tudo a sua volta e pensa na segurança de todos, já pode se considerar um praticante da direção defensiva. É um exercício diário, mas se você não estiver em condições de atender a todos os requisitos, já sabe, melhor não assumir o volante. Responsabilidade sempre!

E você? Já pratica direção defensiva ou já precisou utilizar alguma medida da direção corretiva? Seu feedback é muito importante para nós. Deixe seu comentário, curta, compartilhe e assine a nossa newsletter!

Cadastre para receber novidades