Catalisador automotivo: o que é, como funciona e qual sua importância?

Catalisador automotivo: o que é, como funciona e qual sua importância?

Muitos são os componentes que fazem parte do conjunto mecânico de um automóvel. Um deles, o catalisador automotivo, é o assunto do nosso post de hoje. Ele desempenha um importante papel no funcionamento do carro, sendo responsável por converter as substâncias tóxicas liberadas pelo escapamento em substâncias menos nocivas, ao serem expelidas para a atmosfera. Muitos acreditam que é um equipamento desnecessário, mas são exigidos em todos os veículos no Brasil desde 1997. Nos Estados Unidos, já eram itens obrigatórios desde a década de 1970. Isso porque ele é capaz de converter em até 98% os gases nocivos e poluentes, sendo um agente ativo para a redução da poluição do meio ambiente.

Seu interior se assemelha à uma colmeia, com pequenas contas de cerâmica revestidas com metais preciosos, que são os responsáveis por realizar a reação química na conversão dos poluentes. O catalisador automotivo precisa trabalhar em conjunto com o sistema de alimentação, impedindo a contaminação do agente catalisador e prolongando sua vida útil.

Como o catalisador automotivo faz a conversão de gases?

Pense nele como um dispositivo que dá um rumo melhor aos gases poluentes que saem do escapamento, ajudando-os a encontrar um caminho melhor e convertendo-os para dióxido de carbono e vapor de água. Veja como essas reações acontecem:

Monóxido de Carbono + Oxigênio → Dióxido de Carbono

Compostos orgânicos voláteis (gasolina parcialmente queimada) + Oxigênio → Dióxido de Carbono + Água

Monóxido de nitrogênio + Monóxido de Carbono → Dióxido de Carbono + Nitrogênio

Em um catalisador normal, a colmeia de elementos que provoca essa transformação é muito mais densa, restringindo o fluxo de gases. Já no catalisador esportivo, ela é menos densa, permitindo que os gases fluam melhor, aumentando a potência do motor. Geralmente, isso aumenta a quantidade de poluentes emitidos, o que faz necessária uma verificação dos gases para garantir que o automóvel está dentro dos padrões permitidos pelas normas brasileiras.

Tipos de catalisador

Existem dois tipos de catalisadores com motores de ciclo Otto, que são os movidos a álcool, gás natural veicular ou ou gasolina. São os:

Catalisadores de oxidação

Compostos por metais como paládio e platina, em pequenas quantidades. Convertem os hidrocarbonetos da gasolina não queimada e o monóxido de carbono em dióxido de carbono e água.

Catalisadores de redução

São compostos por paládio e ródio, também em ínfimas quantidades, e transformam o óxido de nitrogênio em nitrogênio e oxigênio

Alguns cuidados para tomar com o catalisador automotivo

Não utilize combustível de má qualidade

O uso dele pode afetar o catalisador, pois o combustível adulterado não consegue ser totalmente queimado na câmara de combustão. Como ele o veículo não está preparado para trabalhar com essas substâncias residuais, elas acabam chegando até o catalisador, prejudicando seu desempenho. Além disso, o combustível ruim também afeta os sistemas de alimentação e de ignição, produzindo resíduos e depósito de carbono nas válvulas, corpo de borboleta e câmara de combustão, reduzindo a vida útil do motor.

Trocar o óleo sempre dentro do prazo

Se o óleo e o filtro não forem trocados dentro do período estipulado pelo fabricante, as substâncias oriundas da queima do lubrificante do motor podem acabar se acumulando no catalisador, fazendo com que a camada catalítica do componente seja contaminada por fósforo, zinco, cálcio e magnésio, encobrindo os metais nobres.

Fique de olho nas velas de ignição

Elas são as responsáveis pela queima da mistura ar/combustível. Mas, quando estão desgastadas, deixam de realizar a queima corretamente. Como o catalisador trabalha em temperaturas elevadas, a parte cerâmica vai derreter ao entrar em contato com essas substâncias residuais da queima incorreta. Entrementes, os cabos de velas e bobinas também devem ser inspecionados. É um procedimento simples que deve ser sempre priorizado para evitar problemas.

Este artigo foi útil para você? Seu feedback é muito importante para nós. Deixe seu comentário, curta, compartilhe e assine a nossa newsletter!

Cadastre para receber novidades